Seguidores

quinta-feira, 14 de março de 2013

Assim é poesia...


Queria eu ser criadora do verbo poetizar
e ter a poesia correndo em minhas veias
como o sangue que meu coração bombeia
em um 'baticum', que não pode falhar
Queria eu rimar as palavras
como no ato de respirar
inconsciente e vital
sem a necessidade de ponderar
Queria eu poetar
para sentir-me poetisa
ter no olhar o encantamento
por despejar no papel o alimento
que faz minha alma sossegar
Quero eu ser despido de qualquer principio
para converter amor em lamentos e dores em suspiros
pressagiar as decepções e sensualizar os calafrios
rabiscar as paixões e realçar os sorrisos
Quero versar tudo que admiro
o que me pasma o olhar
o que me faz apaixonar
e o que me causa choramingos
Sendo eu criadora do verbo poetizar
versaria o que há comigo
e o que em minha alma vem impregnar
transformaria emoções em palavras
para poder colocar no papel da vida
os fragmentos de minha despretenciosa poesia.



por: Janna Teixeira

"Se a poesia não surgir tão naturalmente como as folhas de uma árvore, é melhor que não surja mesmo." (John Keats)

5 comentários:

  1. Dia do Blogueiro – 20 de Março

    Já é finalzinho de noite, mas não poderia deixar de postar para parabenizar meus amigos que fazem da Blogosfera um espaço de compartilhamento de opiniões, de construção do conhecimento e de tantas manifestações da nossa cultura, de nosso jeito de ser...
    Obrigada a tod@s que seguem meu Blog – Reflexões de Lucélia Muniz – agradecimentos aos membros da Cia dos Blogueiros, do diHITT e da Rede de Blogs de Nova Olinda-CE.
    São vocês que me motivam a continuar alimentando com ideias o meu Blog! Parabéns Blogueiros! Um abraço!
    http://www.luceliamuniz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo poema amiga *-*
    Adoro sua poesia !! bjos

    ResponderExcluir
  3. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  4. Oi Janna

    Não foi a criadora do verbo poetizar, mas sabe conjugá-lo brilhantemente.

    Lindíssimo poema!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu também queria ter a poesia em minhas veias em todo momento possivel,mas as vezes no dia dia,a poesia foge e da lugar ao cinza descolorido...ainda bem que o arco-iris aparece...Graças a Deus!!
    Belo poema...imensamente belo...
    bj

    ResponderExcluir